Arquivo do mês: abril 2013

…e o outro tipo de reconhecimento

O outro reconhecimento legal é quando te vêem pedalando de dentro de um carro. É sempre divertido encontrar amigos num ambiente hostil. “Bás Cabîlo, o drânsido é um ambiende hosdiiiil?“, sim, pessoal, claro que é. Frases que eu ouço de … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | 2 Comentários

Reconhecimento

Vamos falar de coisa boa. Sempre aponto com muita frequência o fato de não ser reconhecido no trânsito. Acontece sempre, e é o tipo de situação que é fácil de prever e para qual deve-se estar atento. Os motoristas que … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Texto de 1950 totalmente atual

Repito, ressalto, insisto: o vídeo é de 1950. Você já viu. Mas veja de novo. É muito, muito atual. Por hoje é só.

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

O comprador e os custos

Chegando no Rio Vermelho, vindo da Barra, em trajeto tranquilo e sem ocorrências, passo pelo gargalo ali do Mercado do Peixe, onde o trânsito (para eles) fica mais lento, e para mim, as vezes, fica um pouco sem espaço. Mas … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

Vá estudar!

Quando te disserem que a rua foi feita para o carro;  Quando buzinarem porque querem te ultrapassar; Quando disserem a prioridade é do carro ou da moto; Quando disserem que andar por aí de bicicleta é perigoso – quando o … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

O ladrão invisível

A vida está muito acumulada e corrida, então vem aí mais uma postagem pequenina: Estava em um restaurante que frequento aqui do Rio Vermelho. Com a cabeça cheia de coisa, terminei de almoçar, paguei, e fui pegar a bicicleta. Cadê … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Curitiba e Brasília

Viajei. E agora é assim. Pra onde eu vou, o olhar fica logo atento a procura de uma bicicleta. Saí de Azul até Campinas, e de Campinas só vi o aeroporto. E lá não tinha bicicleta. De lá entrei em … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário