Improvisando

A bicicleta funciona muito bem para trajetos curtos ou caminhos habituais. Quanto mais longo o trajeto, maior a necessidade de planejamento, quanto maiores as distâncias, menores as possibilidades de improviso.

Mas é ótimo e uma sensação de independência incrível, poder improvisar.

Terça-feira, depois do futebol, os amigos queriam tomar um açaí fora do meu caminho, na Pituba. E sem o devido planejamento prévio, fazendo um caminho que ainda não tinha feito, montei na bicicleta em plenas 23h e fui ao açaí.

Estava lotado! Desistimos, fomos atrás de outro açaí na Pituba. Estava cansado depois de jogar bola (eu sou daqueles que corre até o último fôlego), experimentei ainda um outro ineditismo. Deixei a bicicleta amarrada na rua próximo ao açaí 1, retirei o banco, coloquei no carro, e fomos de carro até o açaí 2.

Fiquei CRENTE de que nada aconteceria com a bicicleta.

Acontece que o açaí 2 estava fechado, e voltamos de carro ao açaí para buscar a bicicleta. Açaí 1 com uma fila bem menor, agora. Então ficamos por lá mesmo.

Voltei pela Rua Amazonas para o Rio Vermelho, completamente deserta, e um trechinho de Manoel Dias, também entregue aos fantasmas e umas 8 ou 9 trabalhadoras da noite.

A sensação é muito boa.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s