22 de abril

Querido diário,

Hoje senti necessidade de pedalar. Dois dias já geraram uma pequena crise de abstinência. Saí pouco depois do meio-dia para a Graça. Como este foi o único dia de semi-descanso na semana, escolhemos um restaurante no centro da cidade para almoçar. A esposa foi com a amiga de táxi, eu fui de bicicleta. 8,1 Km até a casa de minha mãe que fica perto do restaurante. No caminho, surpresa: na Av. Oceânica, antes do Cristo, um bloquei da SET. “A bicicleta pode passar?” Claro! Pista livre, skates, patins, aquela vista, aquele sucesso. No Farol, um palco enorme montado para um show com Brown, Timbalada e Mametto, era, provavelmente, o motivo do bloqueio extendido. Todo domingo tem o bloqueio do Farol da Barra, o que é ótimo, mas dessa vez eles ampliaram bastante. Isso me deu uma tranquilidade na pedalada que foi ótima.

Subi, finalmente a Ladeira a Barra sem desmontar da bicicleta. Achei que seria mais fácil do que foi, com a bicicleta nova. Foi bom. Me senti muito bem. Deixei a bicicleta na garagem dos pais e fui comer delícias. De lá, pedal até o TCA: hoje, assim como ontem, teve Jussara Silveira e Dois em Um, celebrando os 15 anos do projeto MPB Petrobras. Eu fui acompanhar a montagem do Dois em Um, para o processo de construção de uma parceria futura. 1,6 Km, não deu nem pra suar. Não tive problemas para usar o estacionamento do teatro, acompanhei a passagem de som, me aproveitei do lanche do camarim, vi o show, foi lindão. Zarpei pra casa.

Na pedalada de volta, desci a Ladeira da Barra, encontrei uma quantidade de ciclistas acima do habitual. Estavam andando bastante conscientes e corretos, mas sem sinalização noturna – e já era noite. 9,8 Km até em casa. Quando passei pela orla da Barra, Timbalada ainda tocava, estava terminando show. Impossível passar pelo Farol. Acabei pegando vias paralelas, algumas pequenas contra-mãos, e voltei ao trajeto normal lá pelo Cristo. O trânsito estava bem vazio, e voltei sem incômodos, fora o fato de estar contra o vento. Ventou bem forte, foi até estranho.

Me senti bem de pedalar. É ruim, depois do hábito estabelecido, passar dias sem subir na magrela.

Domingo, 22 de abril, 19,5 Km. Total: 251,2 Km.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s